Na Política

Biblia Online

06/03/20 | 06:23h (BSB)

Secretário avalia como “positiva” gestão da Saúde em Sergipe

O secretário de Estado da Saúde, Valberto Oliveira, fez a prestação de contas do segundo e terceiro quadrimestres da Pasta, no exercício de 2019, para os membros da Comissão de Saúde, Higiene, Assistência e Previdência Social da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese). Para o auxiliar, que deve deixar o comando da secretaria no início de Abril para atendimento do prazo de desincompatibilização para as eleições municipais, a avaliação da gestão da Saúde até agora é bastante positiva.

 

Questionado sobre as metas da secretaria, Valberto explicou que, do ponto de vista da infraestrutura, o que vinha sendo trabalhado desde 2018 está praticamente pronto para ser colocado à disposição da população. “Este mês vamos reinaugurar o Hospital de Nossa Senhora da Glória, que virá já com novos serviços de ortopedia e outros que serão ofertados”, disse, reconhecendo foi com muito sacrifício que conseguiu montar a equipe de ortopedia.

Além da abertura do hospital, ele também falou do banco de leite já inaugurado e da Maternidade que, segundo o secretário, está em discussão final de quando será utilizada. Sobre os indicadores da Pasta, o secretário explicou que “existem alguns índices que não são satisfatórios, mas quando você avalia os anos anteriores, vai perceber que houve avanço. Essa prestação de contas de 2019 foi bastante positiva”.

Corona vírus

Questionado sobre os riscos de contaminação do corona vírus em Sergipe, o secretário de Saúde tranquilizou a população alertando que, no momento, a preocupação é de apenas seguir a risca as orientações da Pasta. “Nada de pânico! Isso é gerado por fake News! Alguém que usa isso de má fé deve tá lucrando com isso e a população que mais entrar em pânico é a mais suscetível a receber essas informações completamente equivocadas”.

Deficiências

Para os deputados o secretário reconheceu que uma das principais deficiências de sua Pasta está nos recursos humanos, mas explicou que o problema também atinge o setor privado. “Não é só a rede pública que tem dificuldade para fechar as escalas. Nos hospitais particulares alguns profissionais trabalham cumprindo várias e várias horas para não deixar a escala em aberto. É evidente que a questão financeira é importante, mas hoje a gente tem o dinheiro, mas não tem o profissional”.

Dever cumprido

Valberto Oliveira confirmou que vai deixar o comando da Secretaria para disputar as eleições municipais, mas que sairá com a sensação de dever cumprido. Ele agradece o apoio que recebeu do governador Belivaldo Chagas (PSD), não para a pessoa do secretário, mas para a estrutura de trabalho. “Nada do que foi pedido, foi negado. A secretaria é um universo, é a maior de todas, muitas necessidades e que temos que cumprir as metas exigidas pelo Ministério diariamente. Muita gente acha um orçamento para a saúde de Sergipe de R$ 1,2 bilhão muito dinheiro, mas na realidade não é”.

 

Da Ascom



03-06-2020
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

Setransp

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter