Na Política

Biblia Online

31/07/23 | 19:48h (BSB)

Quase 20 mil litros de agrotóxicos e 2 toneladas do produto granulado são encontrados pela FPI/SE em

Na primeira semana da Fiscalização Preventiva Integrada do São Francisco em Sergipe (FPI/SE), coordenada pelos Ministérios Públicos Federal, Estadual e do Trabalho, em conjunto com o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), foram descobertas irregularidades no armazenamento, reutilização e descarte de embalagens de agrotóxicos em uma usina localizada no município de Japoatã (SE).

Durante a operação, a equipe da FPI identificou o armazenamento inadequado de quase 20 mil litros de agrotóxico e 2 toneladas do produto granulado. Além disso, foram flagradas práticas de reutilização e descarte irregular das embalagens, o que representa risco significativo ao meio ambiente e à saúde da população.

Paula Braz, coordenadora da equipe de fiscalização de agrotóxicos, destacou que, além das inspeções, o programa também realiza um trabalho educativo com o objetivo de conscientizar sobre o uso responsável desses produtos. A preservação do meio ambiente e a proteção da saúde dos trabalhadores são prioridades nesse processo.

Em decorrência das infrações constatadas, a equipe emitiu um Relatório de Fiscalização do Crea/SE, um auto de infração e termo de fiscalização da Emdagro, e um Auto de Notificação da Adema. As ações têm como objetivo garantir a devida responsabilização dos envolvidos e a correção das práticas inadequadas.

Paula Braz ressaltou que flagrantes como esse têm revelado o descaso em relação à utilização dos agrotóxicos. “Embora seu uso não seja proibido, é crucial que seja feito de forma responsável e segura, sempre acompanhado por um profissional devidamente habilitado. O compromisso com a preservação ambiental e a proteção dos trabalhadores deve estar sempre presente”, afirmou.

A coordenadora da equipe de fiscalização de agrotóxicos também destacou que uma das usinas fiscalizadas é reincidente. Apesar de ter havido alguma melhoria em relação à FPI anterior, a usina ainda não atendeu plenamente às exigências dos órgãos fiscalizadores, como o Crea/SE, Adema e Emdagro. Embora estejam em fase de conclusão de um depósito adequado para armazenamento de embalagens e produtos, o atual armazenamento permanece inadequado e representa um risco contínuo.

A FPI continuará sua atuação em Sergipe, com o objetivo de garantir a segurança e a conformidade das atividades que impactam o meio ambiente, a população local e os trabalhadores. As fiscalizações e ações educativas são ferramentas essenciais para promover o uso responsável de produtos químicos e a preservação dos recursos naturais em toda a região.

Da Assessoria de Comunicação



17-04-2024
 

 

 

Resultados - Elei��es

 

Setransp

 

Setransp

 

Setransp

 

 

Parceiros

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter